Esse foi o resultado obtido a partir de um levantamento realizado pelo site Glassdoor, que mostrou 15 empresas que já não consideram o diploma de graduação um diferencial tão grande para a contratação.

Dentre as 15 empresas apontadas na pesquisa, estão gigantes como a IBM, Google e Apple, além de outras bem conhecidas no mercado estadunidense, como Starbucks e Whole Foods.

Apesar de ser uma notícia que não se vê todos os dias, esse levantamento pode estar mostrando uma nova tendência do mercado de trabalho de valorizar mais as competências e habilidades do que o diploma em si.

Se interessou pelo tema? Separamos algumas perguntas sobre ele e respondemos aqui embaixo, dá uma olhada!

Mas por que o diploma de graduação deixou de ser obrigatório?

Muitas respostas se aplicam aqui, já que cada empresa pode ter um motivo diferente para aderir a esta novidade. Mas esta flexibilização dentro do mercado de trabalho pode estar ocorrendo principalmente em resposta às modificações do sistema de ensino e ascensão dos “nano-degrees”. Hoje é possível encontrar ótimos cursos online por menos de R$24,00.

Mas a mudança também não ocorreu de uma hora para a outra, o Google já admite candidatos sem graduação há algum tempo. Em uma entrevista concedida em 2013 ao The New York Times, Lazlo Bock, então vice-presidente sênior de People Operations do Google, disse que eles já vinham observando que não havia uma correlação direta entre notas e o desempenho do contratado. Na época, 14% dos funcionários não possuíam diploma de graduação.

Além disso, no Estados Unidos, onde a pesquisa foi realizada, os custos de um curso de graduação são exorbitantes, fazendo com que seja uma oportunidade acessível a poucos. Assim, exigir um diploma universitário pode fazer com que as empresas percam a oportunidade de contratar um ótimo profissional.

Todos os cargos estão abertos para autodidatas?

A resposta, como você deve imaginar, é não. São apenas algumas vagas em áreas com maior flexibilidade, como as de Marketing e Recursos Humanos. Já as Engenharias e outros cargos que demandam conhecimento mais especializado ainda possuem o diploma universitário como pré-requisito.

Como posso me candidatar?

As empresas listadas no levantamento são dos Estados Unidos, e poucas possuem escritórios no Brasil, como a Apple, o Google e a IBM.

·     Apple

A gigante de tecnologia mais conhecida pelos tablets e smartphones, tem escritórios em São Paulo e Recife. É possível buscar vagas que se encaixem no seu perfil no próprio site da Apple. Alguns requisitos fundamentais são inglês fluente, conhecimento dos produtos Apple e excelência na sua área.

·     Google

Outra gigante de tecnologia e inovação é o Google, que também conta com dois escritórios no Brasil. Para encontrar as vagas ofertadas basta procurar pela cidade de interesse na página de carreiras da empresa.

Atualmente existem vagas para as cidades de São Paulo e Belo Horizonte, sendo que o requisito mínimo exigido para todas as posições é inglês fluente.

·     IBM

A IBM atua na área de tecnologia da informação desde 1911 e atualmente possui escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Como as empresas já citadas, é possível encontrar e aplicar para as vagas ofertadas pelo site da empresa.

Devo abrir mão da faculdade?

Apesar da flexibilização do mercado de trabalho já ter começado, ainda são poucas as empresas e vagas ofertadas que não exigem curso superior. Por isso, ter um diploma de graduação ainda é a escolha mais segura a se fazer.

Mas caso a sua necessidade seja uma profissionalização rápida e de baixo custo, os cursos online podem ser uma boa opção para você.

Achou o texto interessante? Tem algum conteúdo que gostaria de ver por aqui e que ainda não publicamos? Comenta aqui embaixo!

Comentários
Categorias: Empregos